54% das grandes empresas não permitem o uso de dispositivos móveis para o trabalho

iluminacao-escritorio
De acordo com o Índice Qualcomm da Sociedade da Inovação (QuISI), estudo da Qualcomm encomendado à Convergência Reserach, 54% das grandes empresas não permitem o uso de dispositivos pessoais para a realização das atividades profissionais.

O cenário mostra que a tendência conhecida como BYOD (sigla em inglês de “Bring Your Own Device”, ou “Traga seu próprio dispositivo”) ainda está distante de se tornar realidade nas empresas. O termo foi criado nos Estados Unidos após muitas empresas perceberem que seus funcionários sentiam a necessidade de usar seus próprios gadgets para o trabalho, buscando harmonizar o uso deles com aplicativos corporativos. Apesar de ainda ser uma tendência incipiente no Brasil, existe uma mudança de cenário à vista: 13% das empresas planejam iniciar uma política BYOD até o ano que vem.
Economia-Amazonas-Manaus-Mercado_de_trabalho-Foco-Administracao-Tecnologia-Dialogo-Produtividade_ACRIMA20121021_0013_15

A pesquisa identificou ainda que 3% das empresas permitem aos funcionários usar seus próprios aparelhos na empresa e instalar aplicativos corporativos neles sem configurações de segurança específicas, enquanto outros 3% permitem a instalação desde que se use tais configurações. Por outro lado, 27% dos entrevistados, embora permitam usar dispositivos móveis para o trabalho, não permitem instalar aplicativos empresariais no aparelho.

O Índice Qualcomm da Sociedade da Inovação (QuISI) é um estudo realizado pela Convergência Research para compreender o grau de adoção, assimilação e uso de novas tecnologias na sociedade. Atualmente o estudo encontra-se na segunda etapa: Empresas e IoE (internet of everything).

Fonte: inpresspni

Categories

Related Posts